Segunda-feira, 24 de Maio de 2010

A sensação era tal qual a tinham descrito. Melhor até. De braços e pernas tão estendidos quanto permitia a força do vento sentia-se realmente a voar. A velocidade da queda parecia não existir, o chão parecia não se aproximar, como se planasse naquele silêncio absoluto. Pensou que gostaria de repetir a experiência.
Que pena não ter um pára-quedas.



publicado por joao moreira de sá às 16:31 | link do post | comentar
|

2 comentários:
De Nirma Regina Constantino a 3 de Junho de 2010 às 04:46
João,
Parabéns pelo seu trabalho.
Espero poder acompanhá-lo sempre!

Abraços,
Nirma Regina


De rodbispo a 29 de Junho de 2010 às 14:06
Maravilha!:)
rod


Comentar post

Creative Commons License
Este Blog está licenciado sob uma Licença Creative Commons.

Micro Cuts



CONTÉM CONTO MEU (já editado Comprar: AQUI
Ocultos Buracos

Promote Your Page Too

VAI CONTER CONTO MEU (pelo Natal, mas já podem clicar na imagem)



mais sobre mim
links
cuts recentes

Vidas

(a)mar

Carne

Diário

Voo

Sol

Dias

Ali

Janela

Situação

arquivos
Twitter
Joao Moreira de Sa



subscrever feeds