Quarta-feira, 03.02.16

Gostava de estar assim no escuro a que só uma lâmpada dava luz. Subiu ao escadote e trocou-a por uma fundida.

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Terça-feira, 02.02.16

Não sabia onde ela morava, escrevia-lhe cartas que colocava no correio sem destinatário.

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Segunda-feira, 01.02.16

E ter tanto para dizer. E a alma só gritar silêncio.



publicado por joao moreira de sá às 15:02 | link do post | comentar
|

A meio de agrafadores e pilhas de papel, deixava-lhe escondidas, escritas à mão, as palavras que sabia que ela gostava de ler. 



publicado por joao moreira de sá às 14:54 | link do post | comentar
|

Sexta-feira, 07.08.15

Viu a maçã soltar-se e cair, como câmara lenta,. mas se se desviasse saía da sombra.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Quarta-feira, 05.08.15

Um dia estava por ali distraído e percebeu o sentido da vida. Mas estava por ali distraído.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Terça-feira, 04.08.15

Deu por si numa daquelas estória de nunca se poderem encontrar e saberem que nunca se vão poder separar. E era real. E não soube o que fazer.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Segunda-feira, 03.08.15

Bateu pela primeira vez à porta que tinha acabado de ser fechada pela última vez



publicado por joao moreira de sá às 12:32 | link do post | comentar
|

Domingo, 02.08.15
Chegava a explodir dentro dele e então escorria pelas mãos em palavras.

 



publicado por joao moreira de sá às 12:35 | link do post | comentar
|

Sábado, 25.07.15

Vou procurando uma maneira de voltar atrás no tempo para não te ter deixado ir naquele dia.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Sexta-feira, 22.05.15
Todos os dias ia ao lago, calhou naquele dia não ir. 

Nunca tinha ido ao lago, calhou naquele dia ir.


publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Sexta-feira, 15.05.15
Um dia aprendeu a ser feliz. Quando acordou já não se lembrava.

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Quinta-feira, 14.05.15

"deixa-me levar os teus pés ao mar"



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Quarta-feira, 29.04.15
Naquele momento teve a certeza de que sempre fora ela. Não lhe serviu de nada. 

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Segunda-feira, 27.04.15
Entrou sem pedir licença e foi morar para a cabeça dele. Prometeu que jamais desapareceria. Consta que o quarto ainda lá permanece, vazio. 

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Sexta-feira, 24.04.15

Por não ter reflectido, viu-se metido numa alhada.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Quarta-feira, 22.04.15

Um dia, sem mais, resolveu ir. Nunca soube se chegou.

 



publicado por joao moreira de sá às 12:31 | link do post | comentar
|

Terça-feira, 21.04.15
Não era bem um suspiro, era um inalar saudade e expirar angústia. 

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Segunda-feira, 20.04.15
Encontraram-no perdido no deserto. Ora até que enfim, venham de lá esses ossos! E foram. 

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Quinta-feira, 16.04.15

Talvez um dia a vontade de a conhecer fosse maior que o receio de ela o conhecer.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Quarta-feira, 15.04.15

Reparou que junto a ela as ondas não rebentavam, vinham suavemente beijar-lhe os pés. Quis ser mar.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Terça-feira, 14.04.15

Pediu -lhe lume, ela deu-lhe fogo.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Domingo, 01.03.15

Não estava preparado para aquilo. Devia ter-se preparado para aquilo. Podia ter-se preparado para aquilo. Foi sem estar preparado para aquilo. Correu como costuma correr a quem vai àquilo sem estar preparado.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Sexta-feira, 05.09.14

Um dia decidiu mudar. Depois, nem queiram saber.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Sexta-feira, 22.08.14
Um dia decidiu fazer-se à estrada. Ela ignorou-o.


publicado por joao moreira de sá às 16:30 | link do post | comentar
|

Um dia fartou-se de andar à procura dela e sentou-se à procura dela.


publicado por joao moreira de sá às 14:30 | link do post | comentar
|

Quarta-feira, 18.06.14

Um dia saiu-lhe a sorte grande. E nunca mais voltou.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Domingo, 20.04.14

... e o seu falar tinha afinal exactamente o mesmo (en)canto com que a ouvia sem nunca ter ouvido.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Segunda-feira, 14.04.14

Ia mantendo os dias cheios de nada.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Sábado, 22.03.14

Estava um bom dia para ir andar de barco. Como não tinha barco, foi só andar.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar
|

Creative Commons License
Este Blog está licenciado sob uma Licença Creative Commons.

Micro Cuts



CONTÉM CONTO MEU (já editado Comprar: AQUI
Ocultos Buracos

Promote Your Page Too

VAI CONTER CONTO MEU (pelo Natal, mas já podem clicar na imagem)



mais sobre mim
links
cuts recentes

Dias

Curva

Lama

Avião

Olhos

Cidade

Carro

Ponte

Vida

Vidas

arquivos
Twitter
Joao Moreira de Sa



subscrever feeds