Terça-feira, 01.03.16

Não havia maior solidão do que aquela de não estar sozinho.

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Segunda-feira, 29.02.16

Chegava a acreditar que o futuro pudesse ser bem passado. 

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Sexta-feira, 05.02.16

Uma vez experimentou abrir a janela, mas o mundo fazia muito barulho. 

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Quinta-feira, 04.02.16

Gostava particularmente dos dias de chuva, quando ninguém percebia que parte do rosto eram lágrimas.

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Quarta-feira, 03.02.16

Gostava de estar assim no escuro a que só uma lâmpada dava luz. Subiu ao escadote e trocou-a por uma fundida.

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Terça-feira, 02.02.16

Não sabia onde ela morava, escrevia-lhe cartas que colocava no correio sem destinatário.

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Segunda-feira, 01.02.16

E ter tanto para dizer. E a alma só gritar silêncio.



publicado por joao moreira de sá às 15:02 | link do post | comentar

A meio de agrafadores e pilhas de papel, deixava-lhe escondidas, escritas à mão, as palavras que sabia que ela gostava de ler. 



publicado por joao moreira de sá às 14:54 | link do post | comentar

Sexta-feira, 07.08.15

Viu a maçã soltar-se e cair, como câmara lenta,. mas se se desviasse saía da sombra.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Quarta-feira, 05.08.15

Um dia estava por ali distraído e percebeu o sentido da vida. Mas estava por ali distraído.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Terça-feira, 04.08.15

Deu por si numa daquelas estória de nunca se poderem encontrar e saberem que nunca se vão poder separar. E era real. E não soube o que fazer.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Segunda-feira, 03.08.15

Bateu pela primeira vez à porta que tinha acabado de ser fechada pela última vez



publicado por joao moreira de sá às 12:32 | link do post | comentar

Domingo, 02.08.15
Chegava a explodir dentro dele e então escorria pelas mãos em palavras.

 



publicado por joao moreira de sá às 12:35 | link do post | comentar

Sábado, 25.07.15

Vou procurando uma maneira de voltar atrás no tempo para não te ter deixado ir naquele dia.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Sexta-feira, 22.05.15
Todos os dias ia ao lago, calhou naquele dia não ir. 

Nunca tinha ido ao lago, calhou naquele dia ir.


publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Sexta-feira, 15.05.15
Um dia aprendeu a ser feliz. Quando acordou já não se lembrava.

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Quinta-feira, 14.05.15

"deixa-me levar os teus pés ao mar"



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Quarta-feira, 29.04.15
Naquele momento teve a certeza de que sempre fora ela. Não lhe serviu de nada. 

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Segunda-feira, 27.04.15
Entrou sem pedir licença e foi morar para a cabeça dele. Prometeu que jamais desapareceria. Consta que o quarto ainda lá permanece, vazio. 

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Sexta-feira, 24.04.15

Por não ter reflectido, viu-se metido numa alhada.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Quarta-feira, 22.04.15

Um dia, sem mais, resolveu ir. Nunca soube se chegou.

 



publicado por joao moreira de sá às 12:31 | link do post | comentar

Terça-feira, 21.04.15
Não era bem um suspiro, era um inalar saudade e expirar angústia. 

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Segunda-feira, 20.04.15
Encontraram-no perdido no deserto. Ora até que enfim, venham de lá esses ossos! E foram. 

 



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Quinta-feira, 16.04.15

Talvez um dia a vontade de a conhecer fosse maior que o receio de ela o conhecer.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Quarta-feira, 15.04.15

Reparou que junto a ela as ondas não rebentavam, vinham suavemente beijar-lhe os pés. Quis ser mar.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Terça-feira, 14.04.15

Pediu -lhe lume, ela deu-lhe fogo.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Domingo, 01.03.15

Não estava preparado para aquilo. Devia ter-se preparado para aquilo. Podia ter-se preparado para aquilo. Foi sem estar preparado para aquilo. Correu como costuma correr a quem vai àquilo sem estar preparado.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Sexta-feira, 05.09.14

Um dia decidiu mudar. Depois, nem queiram saber.



publicado por joao moreira de sá às 12:30 | link do post | comentar

Sexta-feira, 22.08.14
Um dia decidiu fazer-se à estrada. Ela ignorou-o.


publicado por joao moreira de sá às 16:30 | link do post | comentar

Um dia fartou-se de andar à procura dela e sentou-se à procura dela.


publicado por joao moreira de sá às 14:30 | link do post | comentar

Creative Commons License
Este Blog está licenciado sob uma Licença Creative Commons.

Micro Cuts



CONTÉM CONTO MEU (já editado Comprar: AQUI
Ocultos Buracos

Promote Your Page Too

VAI CONTER CONTO MEU (pelo Natal, mas já podem clicar na imagem)



mais sobre mim
links
cuts recentes

#

#

#

#

Dias

Curva

Lama

Avião

Olhos

Cidade

arquivos
Twitter
Joao Moreira de Sa



subscrever feeds